Balcão do RH#1 - Devo receber meu 13º Salário com Férias?

Hoje vamos falar das vantagens e desvantagens de receber o 13º Salário junto com as férias. Também, algumas curiosidades de quem resiste a tentação e de quem não vê a hora do crédito figura no extrato da conta. Em qual caso você se encontra?



Previsões legais a respeito do 13º Salário


A lei 4749/1965 trata da possibilidade do empregado receber o 13º, em seu artigo 2º, possibilita que entre os meses de Fevereiro à novembro de cada ano o empregador pague de uma só vez, metade do salário pelo respectivo empregado.


No paragrafo 2º a condição para tal é a formalização por parte do empregado até janeiro de cada ano;


Se você quiser conferir o texto da Lei 4749/1965 na integra, clique no link e você se redirecionado.


Vamos aos cálculos? Confira o passo a passo para entender o valor que você pode receber como Adiantamento de 13º Salário, na 1ª Parcela:

  • Salário de R$ 2.500,00 / 2 = R$ 1.250,00

Respostas: Você receberá como adiantamento o valor de R$ 1.250,00. Simples assim.





FGTS sobre a 1ª Parcela do 13º Salário


Observações importantes! Se o seu objetivo fosse ir um pouco além e entender como funciona a dinâmica do profissional de DP e RH você precisa entender que o seu sistema irá apontar a necessidade de recolher o FGTS sobre esse valor. Mas é sempre bom os aspirantes a trabalhar no DP, saber esses cálculos manualmente, ou como diz a gíria "de cabeça".


Os sistemas fazem essas contas automaticamente, não será algo que lhe tire o sono, porém para os mortais que não fazem parte do DP ou RH, é importante destacar que ao longo do tempo, de grão em grão sua conta do FGTS vai sendo recheada com suaves depósitos que equivalem a 8% de sua remuneração, nesse caso, a 1ª parcela de seu FGTS.


Fórmula : R$ 1.250,00 * 8% = R$ 100,00


Dilemas no recebimento do 13º Salário de forma antecipada!


Nestes textos vou trazer alguma fundamentação legal sobre os cálculos de folha, mas focarei também nas questões diárias que envolvem a vida pessoal dos profissionais e a relação com o DP/RH e a Liderança.


Como disse tem duas situações diferentes, dois perfis quando o assunto é o recebimento do 13º Salário antecipado:


  • Sabe aquela Coceira na mão em relação ao dinheiro? Algumas pessoas quando perguntamos sobre a intenção de receber o 13º Salário, fogem da pergunta rapidamente: "Deus me livre, daí no final de ano não tenho nada para receber..." É o tipo de cidadão que prefere evitar a tentação de manobrar esse dinheiro, porque se conhece muito bem, sabe que vai gastar.


  • O desesperado: Temos outros casos que nem terminaram de receber a 2ª Parcela paga em 20/12, já estão de olho na 1ª parcela do ano seguinte. para esses se tivesse como receber as 2 parcelas em Janeiro ele o faria certamente.


E ai em que estágio você se encontra?


Nesses dois casos "a gente se diverte", sempre dá espaço para uma resenha é claro. Fica evidente o quanto nossa relação com o dinheiro é conflituosa e muitas vezes não se torna saudável.


No mundo da fantasia receber o valor já no início de ano em fevereiro, março por exemplo, possibilitaria o cara cabeça, que planeja suas finanças, que não cede a tentação, de aplicar o valor e deixa-lo por 10 a 11 meses rendendo um "jurinho", ou ainda para os mais empenhados, investir em fundos, ou ações. Mas convenhamos esses são poucos.


O assunto precisa de fato ser debatido em bancos escolares e no seio familiar, temos muito que evoluir nesse quesito da "Educação Financeira".


O outro personagem aquele que está sempre com a corda no pescoço, aquele que não dorme a noite, esse talvez seja o que demanda mais atenção do RH e da Liderança, no ambiente da empresa.


A preocupação é claro é com o rendimento da pessoa, sua produtividade e é claro a potencialidade de ocorrer um acidente, quando falamos de um ambiente industrial por exemplo.


Não há como deixar nossos problemas num cabide imaginário, bato muito nessa frase.


Envolvo o RH e a Liderança nessa jogada, porque de fato são dois atores importantes, precisamos ser Perceptivos, ler nas entrelinhas e ganhar a confiança das pessoas para compreender possíveis alterações de comportamento e rendimento abaixo da média.


Ignorar esses sinais, pode ser muito prejudicial para empresa, levando em conta a gigantesca oferta de tentações que existem por ai.




Resumo da Resenha


Se você conseguiu projetar-se em algumas dessas situações, exercite com disciplina que caminhos, atitudes e comportamentos que você precisa dominar para sair do buraco, ou para fortalecer práticas que já te empurravam a independência financeira.


Convido você a bater bola comigo sobre esses assuntos que vez ou outra serão objeto de discussão no balcão do RH.


Para melhorar a mistura nessa postagem deixo como dica de música:


Pecado Capital - Paulinho da Viola. "Dinheiro na mão é vendaval, dinheiro na mão é solução e solidão...
gif

"


Vejo você na próxima postagem, convido você ou alguém especial, um amigo ou amiga, que tenha interesse nas Rotinas de Departamento Pessoal, acesse o link e participe comigo:


Curso de Departamento Pessoal - JCM Treinamentos



Joelcio Moreira


4 visualizações0 comentário